sexta-feira, março 22

9ª CAMPANHA DE DOAÇÃO DE SANGUE E CADASTRO DE MEDULA ÓSSEA TACURANDO

0

“Você sabe quantas gotas de sangue são necessárias para te manter vivo? A mesma quantidade para salvar uma vida!  Você não pode dar tudo o que tem para salvar alguém, mas pode ajudar a completar o que falta.  Seja a gota que faltava.”

Banco de sangue: Hemepar                                                                                                                     UCT DE CIANORTE – 13ªRS
Av. Santa Catarina, 423 – Centro
CEP: 87 200 157
Fone: (44) 3631-6292
Email: uctcianorte@sesa.pr.gov.br
Horário de coleta: segunda a sexta-feira das 8h às 12h – 13h às 17h

Verifique se você passa nos requisitos de doação:

  • Esteja alimentado. Fazer refeições leves e não gordurosas, nas 4 horas que antecedem a doação;
  • Não ter ingerido bebidas alcoólicas e nem uso de maconha nas últimas 12 horas;
  • Não estar gripado, resfriado ou em processo alérgico;
  • Não ter tomado antibiótico nos últimos 15 dias;
  • Ter repousado bem na noite antes da doação;
  • O candidato à doação deve estar em boas condições de saúde, sem feridas ou machucados no corpo;
  • Pesar acima de 50 kg (com desconto de vestimentas);
  • Ter idade entre 18 e 69 anos, 11 meses e 29 dias;
  • Doadores com idade de 16 e 17 anos de idade, são aceitos para doação mediante a presença e autorização formal dos pais e/ou responsável legal;
  • O limite de idade para primeira doação é de 60 anos;
  • Não ter se exposto ao risco de contrair o vírus da AIDS;
  • Não ter feito tatuagem ou maquiagem definitiva (micropigmentação) nos últimos 12 meses;
  • Não ter diabetes;
  • Não estar grávida, nem com suspeita de gestação;
  • Não estar amamentando, ao menos que o parto tenha ocorrido há mais de 12 meses;
  • Não estar acompanhado de crianças, sem acompanhante na hora da doação;
  • Apresentar documento de identidade com foto, emitido por órgão oficial: RG., carteira profissional, carteira de motorista, etc

IMPORTANTE: Nunca faça uma doação de sangue para verificar se está com AIDS ou outra doença contagiosa. Existe um período que leva para essas doenças aparecerem em exames, a chamada Janela Imunológica. Caso tenha se exposto ao risco de contração de doenças procure um médico para fazer exames.

Obrigado pela colaboração!

Convide seus amigos

Às vezes, a única coisa que falta para uma boa ação é um convite.

1 – Escolha (nos ícones da tela) as redes sociais nas quais quer convidar os seus amigos;

2 – Escreva uma mensagem motivadora;

3 – Diga a eles quando pretende ir e pronto!

Boa doação!

 

 

 

REQUISITOS PARA DOAÇÃO DE SANGUE

É muito importante que você saiba que o alto rigor nos requisitos a doação de sangue são para oferecer segurança e proteção a quem receberá o sangue e ao doador.

Abaixo estão listados os requisitos básicos e alguns dos principais impedimentos temporários e definitivos para doação de sangue. No entanto, esta lista não esgota os motivos de impedimentos para doação, de forma que outras informações prestadas por você durante a triagem clínica serão consideradas para definir se está apto para doar sangue nesse momento. Nunca minta na triagem, você pode estar prejudicando uma pessoa ao invés de salvá-la.

Os requisitos são muito importantes pois os testes só identificam algumas contaminações após um tempo que o corpo já está contaminado, a chamada Janela Imunológica.

Cada banco de sangue pode ter restrições a mais do que as descritas nesse site, em caso de dúvida entre em contato com o banco de sangue que pretende doar.

Requisitos básicos para doação de sangue:

  • Estar em boas condições de saúde.
  • Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, precisam de uma autorização dos responsáveis para doar. Entre em contato com o banco de sangue para saber qual autorização é válida.).
  • Pesar no mínimo 50kg.
  • Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas).
  • Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).
  • Ter repousado bem na noite antes da doação.
  • Apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do candidato, emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social).
  • Obs.: O doador não poderá doar se vier acompanhado de crianças menores de 13 anos sem a presença de um outro adulto para cuidar delas.

Impedimentos temporários mais comuns:

  • Resfriado: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas.
  • Gravidez: não estar grávida e aguardar 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana.
  • Não estar amamentando, a menos que o parto tenha ocorrido a mais de 12 meses.
  • Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.
  • Ter feito tatuagem, maquiagem definitiva e/ou piercing nos últimos 12 meses. (Piercing na cavidade oral e/ou região genital impede a doação por 12 meses após a retirada.)
  • Uso de maconha nas 12 horas que antecedem a doação.
  • Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses.
  • Qualquer procedimento endoscópico (endoscopia digestiva alta, colonoscopia, rinoscopia etc): aguardar 6 meses.
  • Extração dentária (verificar uso de medicação) ou tratamento de canal (verificar medicação): por 7 dias.
  • Cirurgia odontológica com anestesia geral: por 4 semanas.
  • Acupuntura: se realizada com material descartável: 24 horas; se realizada com laser ou sementes: apto; se realizada com material sem condições de avaliação: aguardar 12 meses.
  • Vacina contra gripe: por 48 horas.
  • Herpes labial ou genital: apto após desaparecimento total das lesões.
  • Herpes Zoster: apto após 6 meses da cura (vírus Varicella Zoster).
  • Brasil: estados como Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins possuem municípios com alta prevalência de malária. Caso tenha visitado um desses estados nos últimos 12 meses e queira doar e um estado diferente deses, entre em contato com o banco de sangue e verifique se você já está apto a doar nesse banco de sangue.
  • EUA: quem esteve nesse país deve aguardar 30 dias para doar, após o retorno.
  • Europa: quem esteve nesse país deve aguardar 30 dias para doar, após o retorno
  • Países com prevalência de malária deve aguardar 30 dias para doar, após o retorno.
  • Febre Amarela: quem esteve em região onde há surto da doença deve aguardar 30 dias para doar, após o retorno; se tomou a vacina, deve aguardar 04 semanas; se contraiu a doença, deve aguardar 6 meses após recuperação completa (clínica e laboratorial). Detalhes dos locais podem ser vistos no Portal da Saúde

 

Impedimentos definitivos mais comuns:

  •  Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue:
    • Hepatites B
    • Hepatites C
    • AIDS (vírus HIV)
    •  doenças associadas aos vírus HTLV I e II e
    •  Doença de Chagas
  • Diabetes tipo I, diabetes tipo II, insulino-dependente.
  • Alcoolismo crônico.
  • Uso de Drogas ilícitas injetáveis.
  • Hepatite viral após 11 anos de idade (exceto para caso de comprovação de hepatite A aguda com IgM reagente, a época do diagnóstico clínico).

Intervalos mínimos entre doações de sangue total:

  • Homens devem esperar 60 dias para doar novamente e podem doar no máximo 4 vezes nos últimos 4 meses.
  • Mulheres devem esperar 90 dias para doar novamente e podem doar no máximo 3 vezes nos últimos 4 meses.

Intervalos mínimos entre doações de plaquetas por aféreses:

  • 48 horas, podendo um mesmo doador realizar doações, no máximo, 4 vezes por mês e 24 vezes por ano.

Intervalos mínimos entre doações de plasma por aféreses:

  • 48 horas, podendo um mesmo doador realizar doações, no máximo, 2 vezes em um período de 7 dias e 4 vezes em um período de 2 meses.

Requisitos de doação de sangue segundo a Portaria de 2016 do Ministério da Saúde:

Principais Impedimentos definitivos:

  • Alcoolismo crônico
  • Anafilaxia (choque anafilático)
  • Antecedentes de acidente vascular cerebral (AVC)
  • Bronquite e asma (crises com intervalos de 3 meses ou menos, sem controle com medicamentos por via inalatória)
  • Babesiose
  • Blastomicose sistêmica
  • Câncer (inclusive leucemia). Antecedentes de carcinoma in situ de cérvix uterina e de carcinoma basocelular de pele não impedem a doação de sangue
  • Doença cardiovascular grave. Especial atenção para doença coronariana, angina, arritmia cardíaca grave, insuficiência cardíaca, doença valvular, aneurismas, má formações arteriovenosas, endocardite com sequela, miocardite com sequela, trombose arterial, trombose venosa recorrente e trombofilia.
  • Diabetes tipo I, diabetes tipo II, insulino-dependente. Doença de Chagas
  • Doenças autoimunes que comprometam mais de um órgão. Por exemplo: lúpus eritematoso sistêmico, tireoidites imunes, artrite reumatoide, etc.
  • Doença pulmonar grave: especial atenção à enfisema, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), história de embolia pulmonar
  • Doenças endócrinas: hiperaldosteronismo, hiperfunção hipofisária, hiperlipoproteinemias essenciais,
    hipertireoidismo, hipopituitarismo, insuficiência suprarrenal, síndrome de Cushing
  • Doenças gastrointestinais: cirrose hepática, retocolite ulcerativa crônica, doença de Crohn, hepatopatia crônica de origem desconhecida, hipertensão porta, pancreatite crônica
  • Doenças neurológicas: esclerose em placa, esclerose lateral amiotrófica, esclerose múltipla, hematoma extra ou subdural com sequela, leucoencefalopatia multifocal progressiva, neurofibromatose forma maior, miastenia gravis
  • Doença renal crônica
  • Doenças hemorrágicas congênitas ou adquiridas
  • Doença de Creustzfeldt Jakob (vaca louca) ou histórico familiar de encefalopatia espongiforme humana e suas variantes, transplante de córnea e implante a base de dura-matér
  • Elefantíase (filariose)
  • Esquistossomose hepatoesplênica
  • Feocromocitoma
  • Hanseníase
  • Hepatite viral após 11 anos de idade (exceto para caso de comprovação de hepatite A aguda com IgM reagente, a época do diagnóstico clínico)
  • Infecção por HBV, HCV, HIV, HTLV I/II
  • Intoxicações por metais pesados
  • Leishmaniose visceral (Calazar)
  • Malária (Febre quartã – Plasmodium malarie)
  • Doença psiquiátrica que gere inimputabilidade jurídica (incapacidade)
  • Pênfigo foliáceo
  • Psoríase extensa ou com outras manifestações associadas
  • Reação adversa grave em doação anterior
  • Tuberculose extrapulmonar
Compartilhar.

Deixe uma resposta