Piadas de Joãozinho – As Melhores Piadas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Piadas de Joãozinho

Num belo dia, estava a Tia ( T ) do Joãozinho ( J ) a se preparar para uma festa, na esperança de despertar a atenção de algum pretendente. Observando a Tia fazendo a maquiagem, com uma porção enorme de cremes, pós, tintas e outros utensílios misteriosos, o Joãozinho pergunta:
( J ) Tia, para que serve tudo isto?
A tia, orgulhosa, responde:
( T ) é para a titia ficar mais bonita!
O Joozinho fica imerso em seus pensamentos durante alguns instantes, e então dispara:
( J ) E quando é que começa a fazer efeito?

Vamos fazer um teste de inteligência! aqui na classe diz a professora
( P ) Você Fernandinho, me diz ai um bichinho de 4 pernas, anda no telhado, dorme no fogão, faz miau, tem bigode e uma azeitona no nariz.
O Fernandinho responde:
– AZEITONA?!! Sei, não, fessora !!
( P ) é o GATO! A azeitona, só botei pra complicar
( P ) Agora você Chiquinho: me diz uma coia que a gente coloca café, leite, tem um biquinho, uma tampinha em cima e uma goiaba em baixo.
Chiquinho responde:
– GOIABA?!! Sei, não, fessora!!
( P ) é o BULE!! A Goiaba, só botei pra complicar
Entenderam como é? Faz comigo agora, Joãozinho. Pergunta pra mim! E o capetinha da classe pergunta:
– Ah, é?… Ah, é?… Pode deixar que eu pergunto… Deixa comigo… O que é uma coisa que é roliça, tem uma ponta vermelha, as mulheres gostam de por na boca e tem duas bolas em baixo??
( P ) O QUE?! Tá EXPULSO DA CLASSE, SEU SAFADO!!!
– Joãozinho: Nãaaaaaaao, fessora!! é BATOM!! As duas bolas, só botei pra complicar.

A professora divide a classe em dois grupos e decide fazer uma disputa com perguntas. Para que Joãozinho não lhe encha o saco, ela coloca no grupo dos inteligentes. Aproveitando-se disso,ele grita para o outro grupo:
– Nós vamos arrasar com vocês, cambada de idiotas!
Começa a disputa…
* Quem descobriu a América?
O grupo de Joãozinho responde:
– Cristóvão Colombo!
E o Joãozinho grita:
– Eu não falei? Bando de orelhudos, 1 a 0!
A professora lhe repreende:
* Cala a boca Joãozinho!
Segunda pergunta:
* Que idioma se fala na Espanha?
O grupo de Joãozinho responde:
* Espanhol fessora!
Joãozinho:
– Viram só? Seus filhos duma égua, 2 a 0 !!
A professora lhe repreende:
* Cala a boca Joãozinho!!!
Terceira pergunta:
* Como Cristóvão Colombo chegou à América?
> > O grupo de Joãozinho responde:
– Nas caravelas:
Joãozinho emocionadíssimo disse:
– Eu bem que avisei seus sacos de merda, 3 a 0!!!
A professora de saco cheio grita:
* Joãozinho!!! Levanta e sai, porra!!!
Joãozinho responde:
* O pênis fessora, 4 a 0 seus babacas!!!
A professora indignada volta a gritar:
* Joãozinho, sai e não volta mais !!!!!
Joãozinho contente responde:
– O cocô professora. Ha ha ha, se ferraram, 5 a 0!!!
A professora cansada grita:
* Joãozinho, SAI E NÃO VOLTA DENTRO DE UM MÊS !!!
– Joãozinho, feliz da vida, responde: A menstruação tia. 6 a 0 seus otários!!!!
– GANHAMOOOOOOOSSS !!!!!!!!

Joãozinho chegou na escola rindo muito, mas rindo de se mijar… a professora então perguntou:
* O que foi Joãozinho, qual o problema? Porque você está rindo tanto?
* Ah, professora, vi uma coisa muita engraçada.
* O que foi?
Eu vi um gato comendo um rato.
E o que é que tem? Nunca viu um gato comendo um rato?
* De camisinha, Não!

Na sala de aula, a professora solicita:
( P ) Mariazinha analise a frase: Há uma mulher olhando pela janela é singular o plural?
Singular. Responde a Mariazinha.
( P ) Muito bem. Agora você Joãozinho: Há várias mulheres olhando pela janela o que é?
E o Joãozinho responde no ato:
– Zona, professora.

Joãozinho está dentro do carro do seu pai,quando avista duas prostitutas na calçada…
– Pai, quem são aquelas senhoras?
O pai meio embaraçado, responde:
– Não interessa filho… Olha antes para esta loja. … Já viu os lindos brinquedos que tem?
– Sim, sim, já vi. Mas… quem são as senhoras e o que é que estão fazendo ali paradas?
– São… são… São senhoras que vendem na rua.
– Ah sim?! Mas vendem  quê?? – pergunta admirado o garoto.
– Vendem… vendem… Sei lá… vendem um pouco de prazer.
O garoto começa a refletir sobre o que o pai lhe disse, e quando chega em casa, abre a sua carteira com a intenção de ir comprar um pouco de prazer.
Estava com sorte! Podia comprar 50 reais de prazer! No dia seguinte vai ver uma prostituta e pergunta-lhe:
– Desculpe, minha senhora, mas pode-me vender 50 reais de prazer, por favor?
A mulher fica admirada, e por momentos não sabe o que dizer, mas como a vida está difícil, ela aceita, porém como não dava para dar para o garotinho, leva o garoto para casa dela e prepara-lhe seis pequenas tortas de morangos. Já era tarde quando o garoto chega em casa. O seu pai, preocupado pela demora do filho, pergunta-lhe onde ele tinha estado. O garoto olha para o pai e diz:
– Fui ver uma das senhoras que nós vimos ontem, para lhe comprar um pouco de prazer!
O pai fica amarelo:
– E… e então… como é que se passou?
– Bom, as quatro primeiras não tive dificuldade em comer, a quinta levei quase uma hora e a sexta foi com muito sacrifício, tive quase que empurrar para dentro com o dedo, mas comi mesmo assim. Ao final estava todo lambuzado, melequei todo o chão e a senhora me convidou para voltar amanhã, posso ir?
O pai cai de costas…

O Joãozinho vai até a farmácia e pede ao farmacêutico um supositório. O farmacêutico embrulha e entrega para o Joãozinho que vai saindo da farmácia sem pagar a conta. Então o farmacêutico grita:
– É para por na conta da sua mãe ?
E o Joãozinho responde prontamente:
– Não, é para por no cú do pai mesmo.

Joãozinho disse para Mariazinha: 
– Minha mãe me disse que eu tenho algo que você não tem!
Mariazinha responde: – Pois minha mãe disse que com o que tenho, consigo quantos quiser desse que você tem!

Mariazinha, a irmã mais velha do Joãozinho, estava tendo a sua primeira menstruação. Apavorada, sem saber a razão de todo aquele sangue, corre pelos corredores à procura do irmão.
– Joãozinho, Joãozinho, socorro, e ajuda!!
– Calma, calma, maninha, o que foi?
– Olha só!!! Estou sangrando!!! O que será isso, Joãozinho???
Joãozinho sentiu-se embaraçado no primeiro momento. Pensou um pouco.
Usando toda a sua experiência (estava no auge dos 7 anos), levantou o vestido da irmã, abaixou a calcinha … analisou todas as possibilidades, e finalmente concluiu:
– Olha…eu não entendo muito bem disso…, mas acho que arrancaram o seu saco.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp